Osteoartrite

ABETI, com foco nas melhores práticas médicas integrativas para o Tratamento da Osteoartrite.

A Osteoartrite, patologia que mais acomete o sistema locomotor, como joelhos, coluna vertebral, quadris, dentre outros segmentos articulares, é altamente prevalente no mundo e no Brasil, com aumento crescente do número de pessoas acometidas por essa afecção a qual determina diferentes graus de inflamação e degeneração dos constituintes das articulações, afetando negativamente o bem-estar físico e mental das pessoas, gerando os maiores índices de incapacitados físicos, ultrapassando as deficiências produzidas por qualquer outra doença neurodegenerativa.

A Osteoartrite é foco principal dentro dos objetivos da ABETI, que busca as melhores práticas médicas científicas para o tratamento integral dessa patologia, através de aprimorado gerenciamento das técnicas tradicionais, porém, priorizando os modernos e recentes avanços que a biologia molecular e a engenharia genética tem oferecido, de forma contínua e cada vez mais eficazes, como a produção de novas moléculas capazes, quando injetadas nas articulações ou tecidos peri-articulares, de mitigar o processo inflamatório e mesmo favorecer determinadas vias metabólicas indutoras de regeneração de tecidos articulares, como a cartilagem e sua matriz lubrificante, criando-se a perspectiva para a obtenção de resultados satisfatórios e mais sustentáveis.

Há evidências crescentes de que existem diferentes fenótipos de Osteoartrite que refletem diferentes mecanismos da doença.

São reconhecidos vários fatores de risco em nível pessoal, com destaque para:

  1. Idade;
  2. Aumento do índice de massa corporal (obesidade);
  3. Sedentarismo;
  4. Gênero;
  5. Desequilíbrios nutricionais (excesso de ingesta calórica, déficit de micronutrientes e gorduras anti-inflamatórias essenciais, baixa ingestão fibras solúveis e insolúveis, carotenoides e polifenóis);
  6. Predisposições genéticas;
  7. Presença de outras comorbidades, como diabetes mellitus, hipotireoidismo, obesidade (síndrome metabólica), hipertensão, arteriosclerose, depressão, inclusive, disbiose intestinal (inflamação no tubo digestório, principalmente nas porções distais, como íleo e intestino grosso, com desequilíbrio da microbiota regional e fenômeno de constante translocação de toxinas para o interior do corpo, causando estimulação excessiva do sistema imunológico), que determina no hospedeiro uma atividade inflamatória sistêmica constante de baixo grau, porém, de alto impacto na saúde global e das articulações.

Fatores de risco da própria articulação:

  1. Fraqueza dos músculos, que quando fortes, produzem proteção biomecânica das articulações;
  2. Desalinhamento articular;
  3. Participação em certas atividades ocupacionais e esportivas;
  4. Lesão articular.

Posto isso, esclarecemos que a ABETI tem a preocupação de associar os estudos dos processos de tratamentos da Osteoartrite, como o  uso dos anti-inflamatórios tradicionais, dos corticoides, dos imunobiológicos, das drogas sintomáticas de ação lenta, das variedades de ácido hialurônico, anti-homotóxicos, do plasma rico em plaquetas, do uso de células mesenquimais originadas de adipócitos e da medula óssea, da injeção, assim que liberadas pelos órgãos sanitários de saúde, de inovadoras pequenas moléculas, muitas em fase 2 ou 3 de pesquisa clínica, com a abordagem sistêmica estratificada por alvos terapêuticos, de acordo com as comorbidades associadas, na maioria das vezes, as reais promotoras e mantenedoras do processo Osteoartrítico.

Acreditamos que há uma tendência, cada vez maior, para que os procedimentos médicos, em todas as especialidades, precipuamente naquelas gerenciadoras do sistema locomotor, utilizem técnicas por Injeção e Infiltração tecidual. Assim, entendemos como útil e necessária uma entidade como a ABETI, que terá um viés multidisciplinar, apresentando um caráter transversal sinérgico entre especialidades médicas, com operacionalidade ampla nas dimensões de proposição, inovação, implementação e regulação dos variados procedimentos já existentes e àqueles em curso de pesquisa.

Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background
Slide background

Fale conosco

email

Este endereço de email está sendo protegido de spambots. Você precisa do JavaScript ativado para vê-lo.

(11) 0000-0000

Responsável técnico

Antonio Martins Tieppo

- Primeiro Secretário

- CRM/SP: 47.777